sexta-feira, 20 de março de 2015

Eu Sou O Que Sou

Eu sou o que sou
Não preciso de drogas para esquecer o que passou
Nem do ópio para viver o que a mim vier a prevalecer
Nem tão pouco recorro às máscaras para poder aparecer

Eu sou o que sou
Não faço tipo para conseguir ganhar
Nem finjo que não me importo de perder
Nem tão pouco faço pouco do que conquistei ou a mim veio a ser

Eu sou o que sou
Não jogo com a vida para driblar ou ganhar para ter
Nem provoco para saber o que preciso fazer
Nem tão pouco desvio da vida para poder me estabelecer

Eu sou o que sou
Não fujo da verdade e não ignoro o que faz parte do meu ser
Nem sucumbo à realidade para estar à frente do que possa parecer
Nem tão pouco me esquivo do confronto para simplesmente vencer

Eu sou o que sou
Não gosto dos conceitos
Não acredito em pré-conceitos
Nem tão pouco me baseio nos que ditam regras como se fossem os verdadeiros

Eu sou o que sou
Não há distância que me faça ter dúvidas
Não há tempo que me faça submeter
Nem tão pouco amo porque é bonita a palavra amor
Eu amo porque sou o amor e amarei quem em mim despertar o amor   

Nenhum comentário:

Postar um comentário